7 Erros De Jardinagem Que Todo Jardineiro Já Cometeu

Home / Problemas e suas Soluções / 7 Erros De Jardinagem Que Todo Jardineiro Já Cometeu

7 Erros De Jardinagem Que Todo Mundo Já Cometeu

Cuidar de um jardim é uma atividade divertida e gratificante, mas nem sempre as coisas saem como previsto. Veja quais são os erros de jardinagem mais comuns e o que fazer para evitá-los!

7 erros de jardinagem

que todo jardineiro já cometeu

É normal cometer erros quando se está começando uma atividade nova e com a jardinagem, não é diferente.

Há muitos detalhes envolvidos quando o assunto é cultivo de plantas. Mesmo aqueles mais experientes estão sujeitos a fazer uma bobagem aqui e acolá. Nesse sentido, saber o que não fazer é tão importante quanto saber o que fazer.

Conheça agora 7 erros de jardinagem que todo mundo já cometeu pelo menos uma vez!

Vou ser sincero, dessa lista eu não escapei de nenhum!

7 - Preencher o Fundo do vaso com pedras

É comum você ver por aí que é preciso preencher o fundo do vaso com uma camada de pedras, pedaços de telha, tijolos ou madeira. Muita gente experiente vem fazendo isso durante anos, e essa técnica pode ser vista até mesmo no verso de algumas embalagens comerciais de substrato.

Em tese, essa é uma prática para melhorar a drenagem do conjunto vaso mais substrato.

Créditos da imagem: www.palmers.co.nz

A verdade é que essa informação não passa de um mito. A Dra. Linda Chalker-Scott, da Universidade de Washington diz que, há aproximadamente 100 anos atrás, cientistas do solo demonstraram que a água tem dificuldade em atravessar uma camada de textura mais granular para uma camada de textura menos granular. A transferência de líquido de uma camada para outra tende a acontecer apenas quando a camada de cima está saturada.

Em outras palavras, a água tem dificuldade em atravessar camadas no substrato. Preencher o vaso com uma camada de fundo, na prática, faz exatamente o oposto do que você gostaria que acontecesse!

Apesar disso, este não é um erro de jardinagem tão grave quanto possa parecer. Afinal, pessoas vêm utilizando essa técnica há muito tempo. O maior problema, na minha opinião, é que você perde um pouco da sua já limitada coluna de terra no vaso para dar espaço a algo que não irá te ajudar em nada.

Portanto, na hora de plantar, esqueça essa camada de fundo e garanta uma boa drenagem através de uma furação e substrato adequados!

6 - Usar terra do quintal no vaso

Com aquele monte de terra sobrando no quintal dos fundos, por que gastar tempo e dinheiro indo até uma loja de jardinagem para comprar aquilo que você já tem em casa? Ora, há plantas crescendo no seu próprio quintal, naquela mesma terra que você quer utilizar no vaso. Fertilidade comprovada!

Ainda que fértil, quando levada para um vaso, a terra de quintal perde sua estrutura.

Pense que seu quintal é como uma torta de chocolate. Vista por cima, a torta parece uma coisa só. Porém, por baixo da cobertura, ela esconde várias camadas que lhe dão o sabor e a textura que conquistam nosso paladar.

estrutura do solo
Perfil do solo. Divisão de camadas, de cima para baixo: orgânica, solo, subsolo e substrato. Fonte da Imagem: Wikipedia

A terra da rua, de quintal ou de qualquer outro lugar, funciona de maneira parecida. Sem uma análise feita por profissional, é difícil saber se aquele tantinho que você pegou possui tudo que a planta precisa. Além disso, a terra de quintal possui seu próprio ecossistema funcionando sabe-se lá por quantos anos. E isso pode potencialmente incluir microorganismos prejudiciais às plantas.

O substrato vendido em lojas de jardinagem foi préviamente testado quanto sua proporção de matéria orgânica, nutrientes e pH. Possui estrutura adequada para acomodar seu jardim, isso sem contar que ele é estéril no que diz respeito a doenças e outros microorganismos prejudiciais às plantas.

Evite surpresas usando um substrato próprio para a sua cultura.

5 - Colocar restos de cozinha no substrato do vaso

Algumas pessoas, com a melhor das intenções, enterram no vaso de suas plantas cascas de frutas, salada velha e outros restos de origem vegetal que não são consumidos na cozinha. A teoria por trás disso é que, na natureza, estes restos biodegradáveis devolvem nutrientes para o solo, onde são reaproveitados pelas plantas e outros seres vivos.

Ora, ninguém precisa adubar as árvores da floresta amazônica. A própria natureza se encarrega de disso, não é mesmo?

O problema é que as condições para que a devolução dos nutrientes ocorra, dificilmente são conseguidas dentro de um vaso, em harmonia com as plantas. O processo de decomposição é lento, demanda umidade, oxigênio e gera calor que pode elevar a temperatura do substrato a até 70 graus celsius. Certamente este não é o meio ideal para que sua planta se desenvolva com saúde!

balde de compostagem
Balde de compostagem onde eu faço a decomposição de matéria orgânica. Certamente não é uma visão muito bela, mas as plantas adoram!

Porém, o pior de tudo é a desinformação sobre o assunto. No YouTube, você encontra videos ensinando a “adubar” seu vaso com os mais variados tipos de alimentos. Como se a sua planta tivesse boca e estômago para processar a comida. Mel, canela, banana e, você não vai acreditar, tem gente que recomenda você enterrar um ovo cru dentro do vaso!

Vale tudo na guerra para conquistar likes!

Falando em Likes, você já curtiu nossa página do Facebook? Aproveita a hora para dar essa força! Ainda tenho um instagram com atualizações imperdíveis! É só clicar nos botões abaixo e deixar seu like lindão 🙂

Adube seu vaso apenas com matéria orgânica decomposta, ou fertilizantes. Deixe os restos de cozinha para serem processados em seu contêiner de compostagem.

Siga sempre as instruções da embalagem ao usar fertilizantes químicos.

4 - Peneirar o substrato adquirido em loja

Quem costuma comprar seu substrato já deve ter percebido que não é só terra que vem dentro do saco. Pedaços de madeira, raízes secas, pedras e outros sólidos são algumas das coisas que você pode encontrar, a depender do tipo de mistura.

Quando o substrato passa por uma peneira fina, cerca de 20% dele é colhido pelo instrumento. Esse material obviamente não é absorvido pelas raízes das plantas, e por conta disso, muita gente acaba descartando para ter uma terra mais “pura” em seu vaso.

peneirar o substrato
O que ficou do substrato para flores na peneira!

Antes que você pense que comprou terra “batizada”, ou seja, que o produtor do substrato colocou essas coisas só para fazer peso, saiba que este material tem um propósito. Estes sólidos são responsáveis por dar textura ao substrato, e garantir que ele tenha boa permeabilidade, circulação de ar e retenção de água e nutrientes.

Por isso, faça um favor às suas plantas e evite quebrar a estrutura do substrato que você comprou.

Existem boas marcas de substrato comercial, mas também existem aquelas marcas não tão boas. Fique atento na hora da compra!

3 - reaproveitar substrato usado

Chega o fim da colheita. Hora de começar um novo plantio. Você limpa o substrato de restos de raízes do cultivo anterior, dá uma “penteada” na terra e recomeça uma nova cultura.

Eu fiz isso uma vez, com um cultivo de rúcula. Zero adubo.

erro de jardinagem - substrato usado
Sem nutrientes, as plantas crescem com uma série de deficiencias.

No campo, o agricultor tem todo um cuidado para devolver ao solo os nutrientes absorvidos pela sua plantação. No vaso não é diferente.

O substrato, após um cultivo, perdeu nutrientes e matéria orgânica para a planta que você acabou de colher. Reaproveitá-lo sem fazer nenhuma correção certamente irá comprometer seu próximo cultivo!

Sendo assim, o que fazer com um substrato velho? Você pode:

  • Descartá-lo no quintal;
  • Caprichar no adubo (a depender do cultivo);
  • Adicioná-lo ao balde de compostagem;
  • Fazer rotação de cultura;

Eu vivo em apartamento e minhas culturas são 100% em vaso. Por isso eu estou sempre procurando por meios de economizar e reutilizar material. O meu substrato vai direto para meu balde de compostagem para receber uma nova leva de nutrientes das sobras de cozinha antes de ser utilizado outra vez.

Se você for menos experiente (ou menos paciente!), pode achar mais simples apenas misturar adubo. Ou pelo contrário, se você tiver mais conhecimento de culturas, pode fazer a rotação em seus vasos entre leguminosas, verduras e frutíferas.

2 - Plantar mudas muito próximas umas das outras

Confesso que esse foi um problema que eu lidei por um bom tempo. É muito difícil julgar o tamanho da planta adulta através de fotos da embalagem das sementes. Quando você tem sementes sem embalagem, então, nem se fala.

Outras vezes, você planta várias sementes para garantir uma ou duas mudas. De repente, todas germinam e você fica com pena de descarta-las. Dá-se dá um jeitinho de encaixar todo mundo no vaso.

plantas sem espaço para crescer
Parece que tem espaço para todo mundo aqui. Porém, depois de algumas semanas...
plantas competindo por espaço
...elas começaram a competir por espaço!

O problema é que depois de uns meses, com o aumento de tamanho, suas plantas irão competir por nutrientes e um lugar ao sol. E essa competição é daquelas onde todos perdem.

Deixe espaço para que suas plantas te mostrem o que elas tem de melhor!

1 - Aguar as plantas em excesso

Quando você está começando a cultivar uma planta a partir da semente, é preciso manter o solo úmido durante toda sua fase de crescimento inicial. Em outras palavras, até que sua planta tenha uma estrutura de folhas e raízes suficientemente desenvolvidas, ela deve ficar na mamadeira, recebendo um pouquinho de água todos os dias.

Porém, depois que a muda se estabelece, você já não precisa regar com tanta frequência. Na verdade, água em excesso é tão prejudicial para a planta quanto deixá-la sem receber água por um longo tempo.

Saber a forma certa e hora certa de regar é um conhecimento que leva tempo para desenvolver. Até mesmo um jardineiro experiente enfrenta dificuldades quando está começando com uma espécie pela primeira vez.

Felizmente, este é um erro do qual é possível se recuperar na maioria das vezes. Basta ter um pouco de atenção.

Veja como aguar suas plantas com meu Manual de Regas Para Jardim De Vasos.

jardim de vasos de flores

Felizmente, muitas espécies de plantas se adaptam às mais diversas condições e são capazes de perdoar nossos erros. Porém, se você puder evitá-los, irá tirar o máximo de proveito do seu cultivo, além de ter um jardim espetacular que recompensa qualquer esforço!

Tem alguma dúvida? Se inscreva em nossa lista de e-mail ou deixe um comentário!

Mostre aos seus amigos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *